Diferentes clientes em potencial entram em contato com os seus anúncios publicitários diariamente, mas isso não quer dizer que todos eles estejam prontos para fazer uma compra.

O consumidor tem diferentes estágios de consciência sobre as próprias necessidades e sobre a relação que ele estabelece com a sua marca. Por isso, a relação entre ver uma mídia OOH e correr para o seu site ou loja nem sempre é direta: é preciso estimular esse cliente para que ele entenda mais sobre os seus produtos.

Os estágios de consciência do consumidor

Para isso, é preciso entender como funciona a jornada do consumidor, que pode ser resumida em três etapas:

  • O estágio de consciência 

No primeiro estágio, o consumidor está passando por um problema ou oportunidade, mas ainda não se deu conta disto. Ele ainda não sabe da existência do seu produto ou que precisa dele. Primeiro, ele irá se conscientizar do seu contexto. 

  • O estágio de consideração

Nesse segundo momento da jornada do consumidor, ele já entendeu por qual problema está passando e começa a procurar soluções para esse problema.

  • O estágio de decisão

Esse é o momento mais propenso à conversão. Entre as várias possibilidades levantadas pelo consumidor para resolver o seu problema ou desejo, ele já escolheu a solução ideal e agora quer encontrar quais fornecedores ou produtos existem nessa área.

O funil de conversão

Esses três estágios são, em ordem, considerados como três partes de um funil: o topo, o meio e o fim. Essa ideia do funil serve para que as marcas entendam que o universo de clientes em potencial é grande e vai se afunilando até a conversão, que acontece apenas para uma parte da audiência.

Por isso, trabalhar os três estágios nos seus anúncios publicitários é tão importante: ela vai “empurrar” esse cliente ao longo do funil, mostrando a ele a solução para um problema, apresentando o seu produto e chegando à conversão.

Os três estágios, na prática

Quer ver um bom exemplo sobre como funcionam os estágios de consciência do consumidor? Então, imagine o cliente em potencial de uma hamburgueria recém-lançada, que já se cadastrou no Uber Eats e no iFood, mas que não tem sentido muita procura pelo seu produto.

Esse cliente pode estar voltando tarde do trabalho, cansado e sem muitos alimentos na geladeira, pensando em como vai fazer para jantar sem ter muito trabalho e nem gastar muito dinheiro (problema).

Entre ter que sair correndo para o supermercado ou pedir comida em casa (consideração), o consumidor vê um anúncio da hamburgueria no OOH da Mobees falando sobre descontos e opta por pelo delivery (decisão). 

Dicas para trabalhar anúncios publicitários no topo de funil

O topo de funil não é um momento para falar sobre si mesmo, e sim para focar no seu cliente em potencial. Isso significa ajudá-lo a entender o seu problema e educá-lo sobre o assunto. Pode parecer difícil fazer isso em anúncios publicitários, não é mesmo? Mas, na verdade, pode ser bem simples!

Nessa fase, chamar a atenção da audiência falando sobre o seu problema é o caminho!

Que tal, por exemplo, começar a abordar o assunto com uma pergunta? Fale diretamente sobre as suas dores ou desejos! A hamburgueria do nosso exemplo poderia criar anúncios publicitários começando com “cansado demais para cozinhar?”. Isso gera identificação e prende o consumidor que está buscando se informar sobre o assunto.

Se o problema for um pouco mais complexo, vale trazer dados sobre o assunto, curiosidades ou mostrar ao cliente que várias outras pessoas passam por isso também. Sempre, é claro, de maneira rápida e objetiva. Uma marca de cosméticos que queira comercializar um shampoo anticaspa pode, por exemplo, iniciar os seus anúncios publicitários com frases como “você sabia que X% dos brasileiros têm caspa?”.

Para que a sua audiência aprofunde a educação sobre o assunto e descubra o seu produto, vale oferecer um site ao final da exibição no OOH ou landing page da campanha, onde ela encontre informações de meio e fundo de funil.

Como trabalhar meio de funil com o nosso OOH

O meio de funil é a hora de trazer a solução para o problema do consumidor com o seu negócio. Nos anúncios publicitários, isso pode ser feito de algumas formas distintas.

A primeira delas é a mais característica da publicidade: apostar em benefícios. Para seguir esse modelo, seus criativos devem destacar as características do seu produto que sanam as dores do seu consumidor.

A segunda possibilidade é quebrando objeções. Aqui, o esforço de comunicação é para desmistificar crenças erradas sobre o seu produto ou sua aplicação. A Quem Disse, Berenice? já fez isso à perfeição na campanha “É para mim!”, que quebrava ideias do imaginário feminino como não poder usar batom vermelho ou usar cabelos grisalhos compridos.

A terceira maneira interessante de aplicar os conteúdos de meio de funil nos seus anúncios publicitários para OOH é tratando as dúvidas dos consumidores sobre o assunto. Aqui, novamente as perguntas são boas formas de chamar a atenção. E, claro, como a sua audiência está on the go, é preciso ser bem direto ao ponto. 

Uma marca que vende produtos para cabelos danificados pode, por exemplo, aplicar uma pergunta como: “dá para reparar os cabelos sem cortar?”. 

Lembre-se de ser relevante e interessante pra audiência. Essa também é uma forma de atrair clientes e ser vendedor!

Fundo de funil: dicas para gerar conversão com a Mobees

Chegamos à fase de fechar a venda e tem alguns dados que podem nos ajudar nas nossas estratégias de marketing para conversão.

Por exemplo: você sabia que o Out of Home Advertising Study 2019, um relatório feito pela Nielsen nos EUA, revelou que 33% dos entrevistados procuraram informações sobre produtos ou serviços, seja no celular ou no computador, depois de ver uma campanha de OOH. Além disso, 40% dos participantes entrevistados usaram seus smartphones para pesquisar sobre um assunto visto em anúncios publicitários de OOH.

Ou seja, a dobradinha celular + anúncios publicitários em OOH faz sucesso e deve ser estimulada! 

Que tal fazer isso transformando o seu OOH quase em uma vitrine do seu negócio? Vale, por exemplo, oferecer um código de cupom para obter um desconto ou uma entrega grátis, por exemplo. Outra boa ideia é adicionar aos seus anúncios publicitários um QR Code levando direto para um produto ou para o download do seu aplicativo.

Tudo o que facilite a vida do consumidor, fazendo com que ele enxergue o seu produto como uma baita solução para um problema e agilize o caminho até a conversão, é uma boa!

Curtiu? Quer ver mais insights poderosos para a sua campanha de OOH com a Mobees? Então, dá uma olhada no artigo que fizemos sobre os motivos para apostar no digital OOH! E se você está pronto para botar a sua campanha de marketing nas ruas, vem com a gente: acesse o nosso site para ver como funciona a veiculação de anúncios publicitários digital, móvel e por geolocalização da Mobees!