Você sabe o que é Internet das Coisas? Tem alguma ideia de como esta tecnologia pode mudar completamente a maneira das cidades gerirem seus recursos e oferecerem mais qualidade de vida para a sua população?

Se você respondeu “não” para alguma das duas perguntas, pegue o seu café e vem com a gente que o artigo de hoje fala sobre IoT na vida real, de um jeito prático e descomplicado. Olha só!

Mas, afinal, o que é Internet das Coisas?

Você com certeza já se deparou com a sigla IoT, mas sabe o que ela significa? Em inglês, IoT é a representação da expressão Internet of Things ou, em bom português, Internet das Coisas. Ela designa uma extensão da Internet que usamos no dia a dia e que se restringe a celulares e computadores. A Internet das coisas é uma rede de objetos conectados, que são capazes de recolher dados do que acontece ao seu redor e transmiti-los a outros objetos.

Complicou? Calma que a gente descomplica!

Quando a gente pensa em Internet, logo associa a conexão a computadores e celulares, certo? Mas a Internet das coisas ganhou esse nome porque ela fala sobre diversos outros objetos do nosso dia a dia, que também têm capacidade de conexão e comunicação. Esses objetos podem estar constantemente conectados à Internet e serem acionados remotamente pelos seus donos ou mesmo por outros objetos.

Imagine, por exemplo, uma casa onde a geladeira é smart, a intensidade das luzes pode ser comandado a partir de um aplicativo ou o sistema de som também é inteligente e está conectado ao wi-fi da casa, por exemplo.

É possível programar a sua casa para gelar mais intensamente o compartimento de bebidas 1h antes de você sair do trabalho, ligar uma música ambiente na hora que você costuma chegar em casa e diminuir a intensidade da luminosidade para algo mais confortável. Assim, quando você entrar no seu apartamento, a sensação será de total conforto. 

Isso tudo pode ser feito através de aplicativos ou, melhor ainda, de assistentes como a Alexa ou o Google Home. Eles são capazes de identificar os momentos do dia e se conectarem na rede da sua casa com os outros eletrodomésticos e objetos inteligentes, de forma a comandar toda essa preparação sem que você precise dar nenhum comando. São objetos se comunicando entre si, através de uma conexão com a Internet. A definição perfeita de Internet das Coisas.

A Internet das Coisas nas cidades

Acredite se quiser, mas não é só dentro de casa que a tecnologia do IoT pode ser empregada. Na verdade, esse conceito pode e vem sendo extrapolado também para o dia a dia nas ruas da cidade, como uma maneira de melhorar a qualidade de vida da população.

Isso te lembra alguma coisa? Sim, a Internet das coisas é uma das características de infraestrutura urbana adotada pelas cidades inteligentes!

Quer saber como a adoção dessas tecnologias tem efeito direto na população? É possível empregar IoT, por exemplo, para que sensores de movimento nas ruas informem quando os postes de iluminação precisam se acender (ou seja, quando alguém está passando). Assim, a cidade economiza energia e não deixa de oferecer segurança aos seus moradores.

Além disso, é possível também combinar informações de câmeras de vigilância com sensores de movimento nas vias de transporte para identificar engarrafamentos. Esses mecanismos se comunicam diretamente com os semáforos pela Internet das coisas, fazendo com que a sinalização de trânsito consiga controlar melhor o fluxo de veículos na cidade.

E não para por aí, é possível também usar detectores de condições do solo para disparar irrigadores em parques e jardins públicos ou adotar detectores de poluição para direcionar projetos urbanísticos que tragam mais verde para as ruas. O resultado é economia de recursos e mais saúde para somar na qualidade de vida dos cidadãos.

E esses são só alguns exemplos de como esses projetos tecnológicos que contam com a Internet das coisas podem ser poderosos no cuidado e melhoria das cidades como as conhecemos.

A relação da Mobees com a Internet das Coisas 

Nós já falamos por aqui que somos apaixonados pelas cidades inteligentes, isso não é segredo. Então, é claro que a Mobees não deixaria passar a chance de incentivar o uso de IoT nas áreas urbanas.

Como falamos no início do post, para que as cidades tenham a chance de usar a Internet das Coisas, os aparelhos precisam se comunicar e transmitir dados entre si. Esses dados são processados e disparam ações para mudar o meio no qual se encontram, seja acendendo uma luz ou alterando o tempo dos semáforos.

E é exatamente aí que a Mobees entra!

As nossas telas de led inteligentes fazem mais do que exibir anúncios publicitários: elas também são recursos tecnológicos potentes na captação de dados sobre as vias urbanas. Por isso, nós disponibilizamos para a cidade do Rio as informações às quais temos acesso, entrando para o ecossistema de Internet das Coisas da cidade.

Assim, cedemos informações sobre níveis de poluição em cada região do Rio de Janeiro, como está o trânsito por área da cidade, se as pessoas estão circulando nas ruas, para que a Prefeitura e seus aparelhos de IoT estejam munidos para tomar as melhores decisões possíveis para a população. 

Falou em multiplicar a qualidade de vida nas áreas urbanas, pode contar com a Mobees!