Com a ascensão da publicidade na internet, era comum que se falasse sobre o futuro incerto do OOH. Algumas pessoas chegaram até a acreditar que essa mídia deixaria de ser vista pelos anunciantes como prioritária, mesmo sendo efetiva na promoção de produtos e serviços.

Toda essa percepção era muito relacionada a questão da medição de resultados: o OOH tradicional não oferecia números precisos sobre quantas pessoas estavam sendo impactadas pelo anúncio. Já os novos formatos de mídias digitais ofereciam até mais métricas do que a campanha de marketing dos clientes precisava avaliar.

Isso mudou completamente com a chegada do OOH digital! A tecnologia trouxe o renascimento dessa mídia externa, que se tornou mais dinâmica, com resultados reais e maiores possibilidades de customização do conteúdo a ser exibido.

Mas como estão os números do OOH agora? É sobre isso que a gente conversa no artigo de hoje.

As relações entre OOH e vendas

O Top Media Advertising divulgou no início de 2020 resultados de uma pesquisa que apontavam que cerca de 26% das pessoas impactadas por um OOH visitam uma loja (física ou online) para saber mais sobre os produtos.

E isso não nos surpreende! Já tínhamos falado por aqui que o Out of Home Advertising Study 2019 (relatório feito pela Nielsen nos EUA) tinha revelado um número parecido: 40% dos participantes entrevistados usaram seus smartphones para pesquisar sobre um assunto visto em anúncios publicitários de OOH.

Sendo mais precisos, um estudo publicado na Warc revelou que 43% dos consumidores foram impactados por uma publicidade de rua cerca de 1h antes de procurarem produtos para comprar através do celular.

E, para fechar com mais dados, ainda no ano de 2019, vimos também que os gigantes do mercado digital aumentaram em 24% os seus investimentos em OOH. Google, Facebook, Apple e Amazon são apenas algumas das marcas que recorreram à publicidade de rua como forma de garantirem mais buscas pelos seus produtos e serviços online.  

A repetição dos números positivos apenas reforça que esse é o comportamento padrão para quem está exposto ao OOH. Ou seja, vale pensar em combinar a mídia de rua com anúncios publicitários digitais para ver os ponteiros da consideração de marca e das vendas aumentarem.

Uma mídia democrática

Deixando o contexto pandêmico de lado e focando em uma vida "normal" (se é que ainda se pode falar em normalidade por agora), as pesquisas também mostraram que as pessoas passam, em média, 70% do seu tempo nas ruas. Isso significa que, pela maior parte do seu dia, os consumidores estão expostos aos anúncios publicitários em OOH mais do que a qualquer outra mídia.

Aliás, talvez seja justamente esse número que justifique, o fato de 98% dos consumidores estarem expostos a algum formato de OOH semanalmente.

No fim das contas, pessoas de todos os credos, cores e classes sociais ainda passam por diversos anúncios publicitários quando estão se deslocando para a academia, para o trabalho, para deixar os filhos na escola ou apenas até o restaurante na hora do almoço. E, claro, isso faz com que a campanha de marketing em OOH seja o mais democrática e abrangente possível.

Vamos falar sobre custos: anunciar no OOH vs. anunciar em outras mídias

Antigamente, anunciar no OOH era realmente caro para marcas de menor porte. O problema é que levar os seus anúncios publicitários para outras mídias tradicionais também não era algo acessível.

Os números dos Estados Unidos impressionam: eram gastos cerca de 5 dólares para cada 1000 pessoas de audiência que um comercial de 30 segundos pudesse alcançar. Ou seja, falar com a sua audiência no horário nobre, onde milhões de pessoas estavam ligadas na telinha, se tornou inviável do ponto de vista financeiro para a maior parte das empresas.

Hoje, esse cenário é completamente diferente: a TV continua sendo uma mídia cara, mas com a digitalização, o OOH se tornou mais barato. Anunciar em OOH pode custar até 80% menos do que para a televisão e oferecer até 382% a mais de efetividade na condução da audiência para uma atividade online, como acessar o seu site, por exemplo.

E, com o OOH mais barato, as empresas menores conseguiram entrar no jogo dos anúncios publicitários de rua e começar a disputar o share of mind de igual para igual com grande players do mercado publicitário. Basta saber que, para anunciar nas nossas telinhas móveis e inteligentes, por exemplo, você consegue montar campanhas a partir de apenas R$ 1.000,00.

A soma de todos esses fatores explica por que 58% das grandes marcas usam anúncios publicitários em mídias de rua para imprimir mensagens de consideração de marca e outros 28% apostam nesses veículos para uma campanha de marketing focada em vendas. E sabe o que mais? Eles explicam porque você deveria anunciar no OOH.

Está na dúvida sobre como chegar para novos públicos? Quer ter números reais de quantas pessoas visualizaram os seus anúncios publicitários nas ruas? E receber insights de como criar uma estratégia que fale diretamente com as regiões da cidade onde o seu público está? Então, vem com a gente entender do que as telas da Mobees são capazes!


Legal! Enviaremos novos conteúdos para o seu e-mail.
Opa! Não foi possível enviar seus dados. Tente novamente, por favor.